sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

A ausência de um Homem,que se mantém sempre presente.

Passaram-se dois anos de ausência, porque estava na hora de partires. A presença, essa fica com todos os que continuam a sentir a tua falta.
Este abraço dar-to-ei sempre que eu quiser, porque nunca me esquecerei de ti Pai.
"Cá estamos", Pai!
Para todos aqueles que conheceram o nosso Pai, como Comandante Armando Cardoso Soares, nunca se esqueçam deste Homem, e da sua entrega à causa dos Bombeiros Voluntários.
Para ti que me chamavas "Filha", ou "Eduardinha".

1 comentário:

Armando Soares disse...

Querida mana respondendo por aqui te digo, que ainda que o teu autocarro se tenha atrasado nessa noite, o Pai e todos nós nos recordamos do carinho que lhe dedicaste.

De resto, a memória que tento dele guardar vai bem para além do doloroso período final.

Bem me lembro da alegria dele em ver-te e do esforço que tantas vezes fizeste para apareceres.

Por isso só podes estar de consciência tranquila, porque bem sabes o orgulho que ele tinha em ti e bem te lembras o quanto sorria quando chegavas.

Avançemos pois com as nossas vidas, TODOS, porque esse é o maior tributo que podemos prestar ao maior lutador que algum dia conheci.

Um beijo cheio de amor para ti do teu mano.